Austronomia – Sobre

O psicoterapeuta Carl Jung criou o conceito de inconsciente coletivo, uma camada mais profunda e poderosa que o inconsciente individual. Essa esfera psíquica é povoada por modelos, formas e imagens que habitam o imaginário de pessoas de todos os povos, em qualquer parte do mundo.  Não significa que todas as pessoas interpretam esses símbolos da mesma maneira, mas sim que eles estão presentes em suas mentes e cabe a cada um dar sentido a eles através de sua cultura e suas experiências pessoais.

Acreditando ou não no inconsciente coletivo, é inegável que alguns assuntos capturam o interesse dos mais diversos povos, separados tanto em tempo quanto em espaço. A astronomia é um deles. Dos gregos aos astecas, passando pelos romanos e os vikings, as civilizações sempre olharam para o céu cheias de perguntas. Ler o futuro nas estrelas, entender a influência da Lua sobre as marés, estudar o alinhamento dos planetas, explicar a origem da vida a partir de uma explosão cósmica – parece que o homem nunca consegue fugir dos mistérios do universo, seja na ciência, seja na religião.

A relação do homem com o cosmos tomou uma nova dimensão quando ele pôde finalmente se lançar ao espaço. Durante a Guerra Fria, a possibilidade de decolar em direção ao infinito tornou-se sinônimo de poder, dando origem à corrida espacial, protagonizada pelas potencias globais da época, Estados Unidos e União Soviética. A gigante vermelha largou na frente, colocando o primeiro ser vivo no espaço, a cadela Laika. Posteriormente, o também soviético Yuri Gagarin, além de ter sido o primeiro homem no espaço, deu a primeira volta ao redor da órbita da terra. Mas os Estados Unidos, obviamente, não estavam dispostos a continuar comendo poeira: os americanos, com a missão Apollo 11, realizaram a primeira viagem à superfície da Lua. Os primeiros homens a pisarem na Lua foram os astronautas Neil Armstrong e Buzz Aldrin, dando origem à histórica cena de Armstrong fincando a bandeira dos Estados Unidos no solo lunar.

Um assunto tão fascinante como esse merece um site à sua altura. Aqui você confere as novidades e curiosidades da astronomia. Com o universo em constante expansão, falar do cosmos é falar de algo infinito, com conteúdo inesgotável.  Para entender um pouco mais os mistérios que permeiam o universo, não deixe de acessar nosso site. Tudo o que existe está contido nesse infinito, esperando para ser explorado por alguém corajoso o bastante.